July 12, 2017

April 8, 2017

Please reload

Posts Recentes

Conheça 10 formas para diminuir a Ansiedade

10 Formas para diminuir a Ansiedade

January 13, 2019

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Terapia ABA em Fortaleza

Afinal de contas, o que é ABA? A Terapia ABA pode ajudar no tratamento de crianças com TEA? Os resultados da terapia ABA são eficientes e rápidos?

Bem, percebo que ainda existem muitas dúvidas a respeito dessa linha teórica.

Nesse post tentarei deixar mais clara a ideia da Terapia ABA para crianças com TEA.

 

A tradução de ABA (Applied Behavior Analysis) significa Análise do Comportamento Aplicada. Dois dos seus principais precursores foram Skinner e Lovaas. Trata-se de uma linha teórica e não um método.

Para começar a terapia ABA é preciso inicialmente realizar uma anamnese e entrevista com os pais, análise funcional da criança, observando os comportamentos a serem evidenciados e os que precisam ser remanejados. É importante lembrar que o diagnóstico não diz quem vou atender, pois trata-se de um sujeito único que carrega características de personalidade e comportamento individualizadas. Cada programa é realizado de forma personalizada.

 

Dado o passo da avaliação, é elaborado o programa, bem como suas folhas de registro, para que se possa acompanhar a evolução do paciente. Cada atividade precisa ter sua folha de anotação. Alguns exemplos de atividades são: nomeação e identificação do nome, pessoas da família, animais, objetos, ações, sentimentos, materiais escolares, frutas, seguimento de instruções, imitação motora, sim e não funcionais, aprendizagem do pedir, fala comunicativa dentre outros. Então são muitas atividades com estímulos diferentes para a criança.

Skinner definiu comportamento operante como a relação entre os eventos antecedentes e a resposta do indivíduo, a própria resposta e os eventos consequentes a essa resposta. Ou seja, sempre ocorre um estímulo antecedente, uma resposta e uma consequência em nosso comportamento. Para que nossa resposta se mantenha, é preciso que a consequência reforce o comportamento. Desta forma, aumenta a probabilidade de se repetir no futuro.
 

Crianças típicas geralmente aprendem por tentativa e erro. No caso das crianças atípicas, por já carregarem um histórico de frustrações devido a algumas limitações (de fala, por exemplo), aprender sem erro parece ser mais eficiente. Isso se justifica pois a criança aprende sem se frustrar mais e sem que fiquemos esperando a resposta que desejamos dela.

Para essa aprendizagem sem erro, utiliza-se na Terapia ABA dicas para que a criança possa ter sucesso e não errar. Na medida em que vai ganhando autonomia nos acertos, as dicas vão sendo retiradas. Então a habilidade é aprendida sem erro e sem frustrações. As dicas ocorrem em nível verbal: dicas ecóicas (fala-se para a criança repetir palavras ou frases completas) e intraverbais (fala-se apenas o início da palavra ou frase para que criança complete). Existe também o nível físico: ajuda física (pega-se na mão da criança e a ajuda completamente a realizar a atividade proposta), ajuda física leve (é dado apenas um toque na mão, braço, ombro, para ajudar a realização do comando) e a dica gestual onde apenas aponta-se para o que a criança deve fazer. O que foi descrito acima é determinado de hierarquias de dicas.

 

No programa ABA existem inúmeras atividades que estimulam diversas habilidades. Sejam sociais, cognitivas, afetivas, comportamentais, podendo ocorrer de 4 a 6 horas semanais (2x ou 3x pena semana), com a possibilidade de atendimentos a domicílio ou na própria clínica. Cada atendimento tem duração aproximada de 2 horas com pequenos intervalos de acordo com a necessidade de cada criança.

 

Mas como então apresentar a demanda para a criança?

Primeiramente é dado um comando e imediatamente é fornecida a dica ou ajuda que a criança precisa para executar a ação. A resposta de realizar a atividade é reforçada com elogios e acesso a um item de interesse da criança (brinquedos, jogos e etc.).

As atividades são sempre fragmentadas, tendo em vista que não devemos esperar que a criança realize por completo, sabendo que diante do erro pode se frustrar. Apresentar ou exigir uma atividade muito extensa e com grau elevado de dificuldade pode fazer com que a criança desista ou se esquive do que foi solicitado.

A motivação é essencial para que haja sucesso nessa Terapia. Antes mesmo de iniciar o programa, é preciso preparar um arsenal de possíveis reforçadores para a criança. Mesmo que a atividade seja uma brincadeira prazerosa, ainda assim é preciso apresentar um reforçador que deve ser apresentado IMEDIATAMENTE após resposta da criança, pois os eventos consequentes aumentam a probabilidade das respostas do indivíduo voltarem a acontecer no futuro. Então essa acaba sendo a justificativa para a eficiência e rapidez nos resultados da Terapia ABA, pois a criança fica sempre motivada a realizar o programa e, consequentemente, aprende novos repertórios de comportamentos adequados. No entanto, para que haja sucesso, é preciso que exista uma sincronia da terapia com a família, escola e demais profissionais que acompanham o paciente.

Vale ressaltar que a punição diante dos comportamentos inadequados pode aumentar respostas negativas das crianças.

A Terapia ABA é indicada para crianças com o transtorno do espectro do autismo, ou demais transtornos globais do desenvolvimento, bem como atrasos e déficits. Não existe uma limitação de idade, sendo preferencialmente iniciada o mais cedo possível.

Mais informações? Entre em contato!

 

Please reload

Siga